psicologia das cores
A importância da psicologia das cores
25 de maio de 2021
Clube de assinatura
Clube de assinatura: conheça mais sobre esse mercado
10 de junho de 2021
Exibir tudo

Métricas: saiba quais dados avaliar no seu e-commerce

metricas

O comércio digital tem se mostrado um ótimo nicho de mercado de acordo com os indicadores econômicos mais recentes. Especialmente devido à pandemia de Covid-19, o módulo digital de compras foi ativado por grande parte da população que, até então, deixava o comércio online como uma opção secundária ou nem sequer considerava essa possibilidade. No primeiro semestre do último ano houve a maior alta de todos os tempos no faturamento de negócios digitais de acordo com pesquisa da Ebit/Nielsen. O cenário é promissor e isso é inegável, mas para atuar nele – e em qualquer outro ramo – é preciso planejamento, objetivos e meios de atingi-los. No mundo digital, esse caminho até onde sua empresa deve chegar conta com uma grande aliada: as métricas. 

Se esse termo é novo pra você, pode deixar uma luz amarela de alerta ligada, significa que, muito possivelmente, é necessária mais pesquisa e estudo na área do comércio digital, e nós estamos aqui justamente para te ajudar com isso. Mesmo para os que já ouviram falar de métricas, há sempre algo novo para aprender. Online, tudo muda muito rápido, e é por isso que atualizações são não apenas importantes como também fundamentais para que o seu negócio seja rentável e cresça de maneira saudável e sustentável.

Afinal, o que são as “métricas”?

Métricas são indicadores. São as referências que você vai utilizar para saber quais os rumos tomar. As métricas são a maior certeza que você pode ter ao seu lado na hora de tomar decisões estratégicas. Além disso, é através delas que você vai poder medir se sua loja online está performando bem ou não. Por exemplo: você pode estar gastando R$1 para cada pessoa que se cadastra em seu banco de dados para receber ofertas de produtos. Sem as métricas, como você vai avaliar se isso é bom ou ruim? Se está caro ou barato? Se mostra que você deve permanecer em sua estratégia ou mudá-la radicalmente? 

Definindo suas métricas e fazendo um monitoramento contínuo delas você poderá:

  • ajustar sua estratégia comercial e de marketing assim que os números indicarem que algo não vai bem
  • entender se o seu cliente está tendo uma boa experiência em seu site
  • perceber se promoções, estoque e preços estão bem ajustados ao mercado
  • alterar funcionalidades e ferramentas do seu site para aumentar os lucros

Leia também: Como vender mais com a técnica de sortimento de produtos

Quais são as métricas que devo utilizar em meu negócio? 

Cada nicho de mercado tem suas particularidades. Por isso, é preciso que você esteja atento às mudanças e possibilidades da sua área de atuação. Ainda assim, o próprio comércio digital é um nicho, certo? Por isso existem sim métricas que são igualmente úteis a qualquer tipo de loja online, quer você venda cursos profissionalizantes para mecânicos, quer você venda sapatos ou remédios. Sendo assim, listamos abaixo as métricas de base que você deve conhecer e aplicar. 

1. Ticket Médio

O ticket médio é o valor médio gasto pelos seus clientes de maneira geral. Você pode fazer esse levantamento ao final ou início de cada mês ou durante um período estratégico. Vamos às duas situações: Calculando o ticket médio mensal (somando todos os valores gastos, sendo reduzidas taxas de envio, e dividindo pelo número de compras realizadas) você pode entender se o seu negócio está estável ou se, mês a mês, há muitas variações. Dessa forma você pode planejar seus passos conforme estratégia de estabilidade ou expansão. Caso você tenha investido em uma promoção, por exemplo, você pode fazer o cálculo relativo também somente àquele período para avaliar se a estratégia foi bem ou mal sucedida. 

2. Aprovação de pedidos

Muitas vezes o cliente entra no site, seleciona os produtos e os serviços, os inclui no carrinho, finaliza a compra, porém o pedido não é efetivado. Isso está relacionado a problemas com o pagamento. Seja um cartão de crédito recusado, um boleto não pago, ou algo do gênero. Para manter essa taxa sempre baixa, é interessante ter múltiplas formas de pagamento disponíveis para o seu cliente: cartão de crédito e débito, boleto bancário, pix, plataformas de transação como PayPal e PagSeguro. Você pode estudar tirar uma forma de pagamento e observar se essa taxa de aprovação de mantém ou cai, assim, você avalia de forma estratégica quais opções são mais efetivas para o seu negócio. 

Leia também: Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD): como preparar o seu e-commerce

3. Taxa de abandono de carrinho

Ao contrário do caso acima, muitos clientes não chegam nem a efetuar a compra. Navegam pelo site, selecionam produtos e depois desistem. Isso pode também estar relacionado às possibilidades de conclusão (por exemplo, a forma de pagamento preferencial daquela pessoa não estava disponível, então ela simplesmente sai do site) ou também a taxas e formas de entrega. Nessa métrica, é interessante oferecer opções como PAC e Sedex, para que o usuário tenha flexibilidade com relação a valores. Também é interessante disponibilizar múltiplas formas de entrega, como a opção de retirada em loja ou em algum ponto de parceiros, o pickup com hora marcada, delivery caso seja na mesma cidade, entre outras (leia aqui sobre a tendência do omnichannel) . E, para recuperar o cliente que abandonou o carrinho, nada como uma sólida estratégia de remarketing!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *