email marketing
Email Marketing: 8 erros comuns que podem comprometer o seu negócio
3 de outubro de 2019
atendimento personalizado no ecommerce
Atendimento personalizado: como humanizar no e-commerce
17 de outubro de 2019
Exibir tudo

Quais são as reais despesas do marketplace para o negócio?

despesas do marketplace

Investir e expandir o negócio para alcançar novos e potenciais clientes, aumentar a receita e se destacar no mercado frente a outras lojas online. Com certeza o ideal para qualquer investidor. Mas quais são as despesas do marketplace para que se torne uma realidade de negócio sustentável?

Ter o conhecimento das despesas exatas para conseguir calcular a margem real de lucro é imprescindível. A partir daí, é preciso escolher um, dentre os melhores marketplaces para integrar a sua loja online. Conhecer e entender o comportamento do consumidor no e-commerce; desenhar estratégias para aumentar as vendas e investir no marketing de conteúdo é o combo perfeito para dar os primeiros passos rumo ao sucesso.

 

O percentual de despesas do marketplace

O dia a dia de um e-commerce deve ser sempre acompanhado, para que não haja o desencontro entre as vendas e o pagamento (recebimento do repasse do canal). Não considerar as porcentagens, corretamente, faz com que a liquidez do negócio seja prejudicada. Afinal de contas, é preciso ter um fluxo de caixa constante e equilibrado.

Não basta calcular apenas as despesas do marketplace em si, como por exemplo, os 8% ou 16% das vendas. Existem muitas outras despesas embutidas e que podem fazer com que essa margem aumente para 24% ou 31%, por exemplo. Portanto, tenha atenção a estes detalhes para conseguir calcular o valor real do seu produto, considerando uma margem razoável de custos e lucro:

 

1. Quais são as comissões reais

Confira quais são os valores cobrados (porcentagens) para todas as linhas de produtos que você irá ofertar no marketplace escolhido. Elas podem ser diferentes, como por exemplo, para produtos de beleza e vestuário.

 

2. Os valores cobrados em ações e campanhas

Alguns marketplaces cobram porcentagens diferenciadas para as ações e campanhas. Portanto, garanta que elas sejam negociadas no valor ideal para o seu negócio (repasses abaixo do normal) e que estes serão aplicados para todas as ações ativas.

 

3. Imprevistos de logística, penalidades e reclamações (ações judiciais)

Considere – sempre – as taxas sobre estornos, devoluções, reversa e cancelamento. Estas são despesas do marketplace que devem ser negociadas para que, no fim do mês, não haja produtos não vendidos e com percentuais a serem pagos.

É também uma questão de cuidado com a reputação as penalidades e reclamações. Não entregar no prazo ou apresentar um valor final diferente do proposto numa campanha pode fazer com que a sua loja online tenha uma avaliação baixa. Alguns marketplaces podem, inclusive, descontar os repasses de um produto (margem de um pedido), como forma de compensar a penalidade sofrida.

Mais comum do que você pensa, provavelmente, estão as ações judiciais que podem decorrer de algum problema com o cliente da sua loja online. Portanto, tenha em mente que isto pode acontecer e que você terá que pagar com os custos do processo. Estar um passo a frente é sempre a melhor estratégia!

 

4. Frete faz parte das despesas do marketplace

Mais uma dentre as despesas do marketplace que você precisa considerar ao montar a conta da sua empresa. Independente do tipo do produto, será cobrado uma porcentagem sobre o frete. E esse valor pode mudar caso haja alguma diferença. Por isso, atenção ao anunciar frete grátis para determinadas compras. Elas podem sair mais caras do que você imagina!

 

5. Cálculo de rebate

Negocie com o marketplace em questão qual será o valor cobrado (comissão) por cada produto vendido. Após acertarem um valor interessante e “fixo” para a sua loja online, acompanhe e faça o cálculo para garantir que o seu “crédito” está correto. Faz parte de uma estratégia de sucesso, fazer todo o cálculo e reajustes, quando necessário, para não perder o lucro do negócio.

 

6. Impostos

É claro que não pode ficar de fora os impostos sobre o serviço do canal. Afinal de contas, sempre que uma nota fiscal for emitida, há despesas para o negócio. Elas também podem ser negociadas, mas sempre existirão, para além da comissão que já é cobrada como despesas do marketplace.

 

Vale a pena integrar minha loja em um marketplace?

Essa é a famosa “pergunta de 1 milhão”! Não há uma resposta absoluta, pois a soma de todas essas despesas do marketplace devem ser consideradas e calculadas, de forma que o preço do produto para o cliente final seja justo, tanto para quem compra, quanto para quem vende. E é claro, precisa haver um monitoramento constante.

Pode parecer complicado, mas existem diversas empresas e ferramentas que podem auxiliar neste procedimento, garantindo assim um planejamento efetivo e com fluxo de caixa equilibrado. Por isso, trabalhe com os indicadores reais e você terá chances potencializadas para usufruir os benefícios de integrar uma loja no marketplace. Eles vão desde a visibilidade e oportunidade de interagir com novos e potenciais clientes até a diferenciação e impacto de mercado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *